Diap lança documento sobre a nova composição do Congresso Nacional

Você conhece a nova composição do Congresso Nacional? O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar publicou um recente estudo, com o título: Novo Congresso Nacional em Números – 2019/2023 para você ter uma ideia.

Congresso

Em linhas gerais essa é a maior renovação desde 1990; Fragmentação partidária; Conservador em relação aos valores; Bancadas informais continuam influentes no parlamento.

Câmara

– O partido que mais perdeu cadeiras foi o MDB, que caiu de 66 em 2014 para 34 eleitos em 2018;
– Partidos de direita aumentam, esquerda mantém e de centro reduzem;
– Os partidos que mais cresceram, pela direita, foram o PSL, que passou de 8 para 52, e o PRB, que subiu de 21 para      30 e, pela esquerda, o PSol, que passou de seis para 10, e o PSB, que passou de 26 para 32;
– Todos os partidos de centro e centro-direita, com exceção do PRB, perderam cadeiras na eleição;

Senado

– Das 54 vagas em disputa, apenas oito foram preenchidas por candidatos à reeleição, sendo as demais 46 ocupadas por outros candidatos;
– Dos 54, apenas 32 tentaram a reeleição e destes somente oito renovaram seus mandatos;
– Dos 46 novos, pelo menos 40 nunca foram senadores e nove nunca ocuparam cargos públicos, nem eleitos nem
nomeados para função de confiança;
– A renovação no Senado, em relação às vagas em disputa, foi 85%.

O documento inclui também um raio x sobre a bancada feminina, hoje 15% das vagas são ocupadas pelas mulheres.

Acesse o documento completo do Diap abaixo:

novo_congresso_nacional_em_numeros_2019-2023