25º Grito dos Excluídos – Vem defender uma sociedade mais justa

 

A  25ª edição do Grito dos Excluídos defenderá uma sociedade mais justa e libertária. Anunciando a esperança de um mundo melhor, o ato que acontecerá no próximo dia 7 de setembro (sábado) irá denunciar os males causados pelo modelo econômico ultraliberal que está sendo intensificado no Brasil. O lema desta edição alerta para insustentabilidade deste sistema: “Este sistema não vale! Lutamos por Justiça, direitos e liberdade.” O lema está diretamente relacionado à Campanha da Fraternidade deste ano: “Fraternidade e Políticas Públicas.”

No Recife, os participantes do ato irão se concentrar na praça do Derby, a partir das 8h. De lá sairão em caminhada pelas ruas da capital.

O Grito pretende colaborar para gerar processos de conscientização e mobilização social. A preocupação decorre do fato dos direitos e avanços democráticos conquistados nas últimas décadas no Brasil, frutos de mobilizações e lutas, estarem sendo ameaçados desde o golpe parlamentar de 2016.

O ajuste fiscal, a reforma trabalhista aprovada e, agora, o projeto de Reforma da Previdência, estão retirando direitos dos trabalhadores para favorecer aos interesses do mercado. O próprio sistema democrático está em crise, distante da realidade da população.

Reunidas na última semana de agosto, na sede do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em São Paulo, a CUT e as demais centrais sindicais definiram uma agenda de luta em defesa da Previdência e decidiram aderir e potencializar o Grito dos Excluídos, em todo país. O Sindsep-PE estará mais uma vez presente.

“Acreditamos que só conseguiremos dar um basta à destruição do Brasil com a união de todos que acreditam no caminho do fortalecimento da democracia como única forma de termos um país mais justo e igualitário. Precisamos estar juntos. Movimento sindical, movimentos sociais, igrejas, partidos de esquerda e organizações não governamentais para superarmos essa fase tão tenebrosa para o país”, comentou o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira.

Convém ressaltar que o Grito é fruto da Campanha da Fraternidade de 1995, cujo tema era “Fraternidade e os excluídos”. O dia 07 de setembro foi escolhido por ser a data da comemoração da Independência do Brasil, que até hoje não se tornou uma realidade. A ideia é fazer com que haja uma reflexão sobre os ataques a soberania nacional, que aconteceram durante vários períodos históricos do Brasil, impossibilitando a independência plena.

Mesmo dando destaque ao dia 07 de setembro, o Grito não se limita a esta data. Vai muito além, com atividades sendo desenvolvidas antes e depois. Em preparação ao evento são promovidas rodas de conversas, seminários e fóruns temáticos envolvendo entidades, instituições, movimentos e organizações da sociedade civil.

Fonte: CUT/PE